sábado, julho 17, 2010

PARDAL AUSENTE

Meu Pardal meu especial confidente
Para onde tu meu grande amigo foste
Tantas lamúrias, tantas más novas deste
E sem mais nem menos desapareceste,
Sabias que até fiquei muito contente
Contigo, meu grande amigo, ausente?
Logo pensei que a harmonia fez-se presente...
Puro engano, vã esperança, ... Os acidentes
Continuam acontecendo e... A humana mente
Engendrando maldades e destruições diariamente
A diferença foi, te digo Pardal, (in)felizmente
Eu me tornar do “País das Maravilhas” residente
Porque te perdi, tu meu grande informante!

João Furtado

1 comentário:

  1. Apesar das adversidades a vida continua...
    Bom fim de semana

    ResponderEliminar